Crônicas, Contos e Poesias

Por Cica Carvalho

quarta-feira, 25 de junho de 2008

TERRA !!!!!

No chão que piso o pé é descalça
Relaxa no acomodar dos grãos

Ohhhhh Terra!!
O Sol canta os grilos
E o chão que piso
Canta no atrito

Ohhhhh Sol, estrutura!
O coração pulsa
O calor entorna o corpo
Embarga a voz
E preenche com força

Aquele sentimento escondido
Transborda aos olhos
E se liberta pelas extremidades
Nada pode ao sentir verdadeiro

Esconderijo do meu próprio medo
Força Natureza
Semblante tranquilo
Dentro do meu corpo
Vendaval furioso dos meus peptideos
E eu hei de perder o juízo

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Boneca de Pano



No pôr-do-sol
Passarinhos piam
No pomar de pêras e abóboras
Beatriz procurava seu próprio beijo
Empuleirada no banco da praça
Perdida, observava as borboletas
Boneca de pano
Pano bonito que cobria seu corpinho
Preto e branco
Estampa de bolinha
Bela como uma boneca
Presa na prateleira
Coberta de pó
Beatriz pensava no beijo
Pois princesa que é, espera o sapo
Rapaz bonito, bem apessoado
Pinóquio sempre perfumado
Se aproxima embasbacado
O corpinho em ebulição
Beatriz com os lábios em botão
Prontos para o beijo
Os pés paralelos
No piso de pedra
No pé do banco
A pequena bolsa aberta
Espelho, tulipa e batom
As pernas se esbarram
Pequena, pequena
Espera seu par
Boneca de pano
Também pode se apaixonar

Foto: Arquivo pessoal.